Você notou que o mercado de automóveis está mudando?


Seria redundância dizer que a pandemia provocou uma transformação profunda no mundo em que vivemos e na forma como nos comportamos. As mudanças que experimentamos desde março do ano passado, fizeram muitos negócios desabarem, entretanto, tais mudanças, provocaram o surgimento de novas propostas de solução para problemas antigos. O segmento automotivo sempre foi muito dependente da interação social, com a presença do público para acontecer. Os feirões, as promoções nas lojas e o olho no olho com o vendedor, ditavam o ritmo e frequência das vendas. Em março, tomamos um susto muito grande. Concessionárias e Lojas fechadas, estoques represados, todos com muitas contas a pagar e sem perspectiva de quando a situação retornaria ao normal. Por outro lado, os clientes com medo de sair de casa e do que iria acontecer com o seu futuro profissional e financeiro, decidiram não fazer novas aquisições até que a situação se acalmasse. Uma catástrofe se anunciava, enquanto muitas pessoas viam seus salários serem reduzidos à metade, muitos perderam empregos, outros a esperança e, alguns, a dignidade. O cenário era trágico. Como sobreviver neste turbilhão de acontecimentos? Hoje posso relatar estas coisas com um pouco mais de otimismo, confesso que estive imerso neste furacão e, como alguns outros de diversos segmentos, consegui sobreviver e criar algo novo, dentro de um sistema que já estava pronto há muito tempo, mas que necessitava se renovar. Com o advento da pandemia, o mercado precisou se moldar ao cliente para sobreviver. Antes, o cliente precisava procurar o concessionário ou lojista para comprar o seu carro. Eles, os vendedores, ficavam em seus salões iluminados, esperando que você chegasse para realizar suas propostas e fazer negócio. Prospectavam para atrair o cliente para as suas bases, assim ficava mais fácil converter, afinal mantinham-se em sua área de conforto. Na pandemia isso mudou completamente. O cliente sumiu, se escondeu em sua casa e adquiriu diversos medos: pandemia, contaminação, desemprego, fraude, assalto, etc. Diversos fatores moldaram o comportamento do cliente e, por consequência, do mercado. Os vendedores perceberam que, ou iam atrás dos clientes, ou morreriam de fome. Esta perspectiva traduz o real significado do que chamamos de mercado, e reintroduz o cliente para a posição correta, ou seja, o elemento fundamental, e não os lojistas. Quem constrói mercado são os compradores e não os vendedores, se não houver comprador, não existe comércio. Havia uma necessidade muito grande em compreender isso para que mudanças estruturais nas empresas acontecessem. Alguns pensaram rápido e obtiveram respostas positivas, outros simplesmente quebraram. Tais acontecimentos refletem como cada um responde à CRISE.

"Não espere por uma crise para descobrir o que é importante em sua vida." PLATÃO A pandemia surgiu em março de 2020, em maio do mesmo ano eu criei a Avaliar e Vender. Na mesma época, um pouco antes ou depois, sugiram outras empresas com as mesmas propostas: oferecer conveniência, segurança, rapidez e agilidade. Algumas cresceram, outras não. Empresas receberam milhões de reais para acelerar suas operações, outras, contaram com o conhecimento e perícia de mercado como capital fundamental. Todas inovaram de alguma forma. A entrada destas novas propostas no mercado automotivo trouxe oportunidade para os clientes que desejavam vender seus carros. Antes, precisava levar às lojas para avaliar e receber proposta de avaliação que interessavam somente aos concessionários e lojistas. Hoje isso mudou muito. As opções disponíveis para quem deseja somente vender o carro está muito mais extensa. Empresas de todos os portes disputam esta fatia do mercado e tendem a, cada vez mais, invadir os pátios de concessionárias e lojas. Os clientes terão mais opções para vender seus carros, podendo deixar o carro na troca na concessionária ou vendê-lo para uma plataforma como Avaliar e Vender. Essa virada era irreversível, visto que o mercado de automóveis é gigantesco e necessita atualização. Em pouco tempo, muitas empresas como a Avaliar e Vender estarão oferecendo seus serviços e estarão atendendo uma fatia crescente do mercado de compra e venda de veículos. Necessário se faz analisar quem são, quais suas propostas, as avaliações dos clientes e seu propósito existencial. Análise feita, escolha a melhor proposta e, bem-vindo ao novo mercado de automóveis. Quando pensei na Avaliar e Vender em maio de 2020, imaginei que seríamos capazes de atender os clientes com rapidez, cordialidade, segurança e simplicidade. Quando olhamos as avaliações da nossa empresa no Google, temos a certeza que estamos no caminho certo. Veja a nossa avaliação no Google aqui. Muitas outras transformações ocorrerão em uma velocidade ainda maior. A pandemia não veio mudar um estilo de vida e de negócios apenas, muito menos a forma como nos comportamos somente. Ela veio para criar a ruptura do modelo antigo para o novo. Ela traz a necessidade de humanizar, de atrair pessoas e compartilhar, de respeitar o próximo, de oferecer carinho e tratá-lo com educação, compromisso, agilidade e segurança; ressignificando quem somos, o que queremos e para onde estamos indo, seja como pessoas, profissionais ou cidadãos. Vamos juntos nesta jornada. A Avaliar e Vender tem um propósito firme e o seguiremos sem nos desviar do caminho. Atendimento de qualidade, segurança, agilidade e simplicidade. Se desejar um tema novo, deixe a mensagem e terei o maior prazer em compartilhar. Um abraço, Robison Lopo Diretor-executivo - Avaliar e Vender - Carros

15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo