O DUT RECIBO ACABOU? QUAIS SÃO OS RISCOS DO NOVO SISTEMA DE TRANSFERÊNCIA DE VEÍCULO?

Atualizado: Mar 25


Ainda não, mas irá acabar em breve. A partir da implantação do RENAVE, sistema eletrônico de transferência implementado pelo DETRAN, o famoso "Recibo de Compra e Venda de Veículos", está com seus dias contados.


A partir da implantação da ATPV-e (autorização para transferência de propriedade de veículos - eletrônica), os CRVs serão extintos.


O novo modelo pretende gerar maior controle do estoque de lojistas e concessionárias, entretanto, trouxe complicação adicional para o particular que deseja apenas vender seu carro.


Como funciona a transferência de propriedade com o CRV?


1º - O vendedor preenche e reconhece firma no CRV;

2º - O comprador reconhece a sua firma no CRV, paga os dudas para transferir o carro;

3º - O comprador realiza o agendamento para transferência de propriedade;

4º - Leva o carro ao posto de vistoria e retira o documento em seu nome.


Como funciona a transferência de propriedade com o ATPV-e?


1º - O vendedor preenche todos os campos do formulário intenção de venda;

2º - O vendedor anexa os seus documentos e do comprador ao processo de intenção de venda (identidade e comprovante de residência);

3º - O vendedor agenda data para retirada da ATPV-e no Detran;

4º - O vendedor apresenta o dossiê da intenção de venda e documentos anexados;

5º - De posse da ATPV-e, o vendedor assina e reconhece firma no documento;

6º - O comprador também reconhece firma na ATPV-e;

7º - O comprador realiza o agendamento para transferência de propriedade;

8º - Leva o carro ao posto de vistoria e retira o documento em seu nome.


Como pode ser observado, o processo ficou bastante burocrático para quem deseja vender seu carro. Apesar da intenção de sistematizar, de forma eletrônica o processo de venda - o que de fato ocorreu para as concessionárias - o sistema RENAVE complicou a vida de quem apenas deseja vender o carro.


Riscos do novo sistema


Como já dito anteriormente, o processo de venda de carro usado se encerrava na assinatura e reconhecimento de firma do CRV. Com o novo sistema, será necessário cumprir o ritual de formulários e agendamentos até que a ATPV-e esteja na mão do vendedor.


Dito isto, alerto para que você não realize pagamento de carros apenas com intenção de venda preenchida, pois poderá cair em golpe. Aguarde a emissão da ATPV-e e solicite o reconhecimento de firma. Para checar se a ATPV-e é de fato verdadeira, baixe o app vio, aponte para o QR CODE impresso no documento e realize as devidas conferências da venda.


O mundo digital é uma realidade e não podemos fugir dela, no entanto é necessário ficar muito atento, pois existem muitos "espertos" querendo se dar bem com essa nova onda.


Se precisar aprofundar mais sobre esse tema ou deseja que eu fale de outros assuntos, deixe um comentário.


Um forte abraço!


Robison Lopo

Avaliar e Vender - Carros



91 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo